REPARAMETRIZAÇÃO ORTOGONAL EM TESTES DE SOBREVIVÊNCIA ACELERADOS COM O MODELO DE POTÊNCIA

Francisco LOUZADA NETO[1]

Josemar RODRIGUES[2]

§    RESUMO: Testes de vida acelerados são muito utilizados em indústrias de várias áreas, na estimação de tempo médio de vida de componentes manufaturados. Neste artigo, considerando o modelo de potência, em distribuição Exponencial para o tempo de vida e assumindo um esquema de censura de tipo I, estudamos o efeito de reparametrização ortogonal ( Cox & Reid, 1987) na inferência sobre o tempo médio de vida de um determinado componente sob o nível usual de uma variável física de estresse em um teste de vida acelerado e mostramos que a função de verossimilhança maximizada para este parâmetro é invariante sob este tipo de reparametrização. Também apresentamos um exemplo numérico.

§    PALAVRAS-CHAVE: Testes de vida acelerados; modelo de potência; função de verossimilhança maximizada; reparametrização ortogonal.



[1] DESs-UFSCar – CP 676 - 13565-905 - São Carlos - SP.

[2] ICMSC-USP – CP 668 - 13560-970 - São Carlos - SP.