PRECISÃO DA ANÁLISE DE VARIÂCIA DO ÍNDICE LER, UTILIZADO EM EXPERIMENTOS DE CONSORCIAÇÃO DE CULTURAS, QUANDO SE FAZ UMA CORREÇÃO DO ERRO PADRÃO

Euclides Braga MALHEIROS1

Dilermando PERECIN [1]

§    RESUMO: Para a análise de experimentos de consorciação de culturas, uma prática comum é a utilização de índices. Eles vêm recebendo ultimamente atenção de pesquisadores, pois apresentam problemas distribucionais, podendo comprometer alguns testes de hipóteses. A precisão da análise da variância do índice LER (Land Equivalent Ratio) tem sido estudada por vários autores, concluindo-se que nos casos em que o índice é padronizado com divisores únicos dentro de uma mesma análise, a precisão da análise da variância é satisfatória. Este resultado era esperado, uma vez que, com essas padronizações, os índices nada mais são que simples somas de variáveis aleatórias e, nesses casos, a distribuição é conhecida. O problema que surge, conforme citado por Oyejola & Mead (1989), é que, embora constantes dentro de uma mesma análise, esses divisores são variáveis aleatórias e, portanto, a variabilidade dos mesmos deve ser considerada. Estuda-se neste trabalho, a partir de dados simulados em computador, a precisão da análise do índice LER, padronizado pela média das produções em monocultivo, quando se faz uma correção do erro padrão proposta por Oyejola & Mead (1989), de forma a considerar tais variabilidades.

§    PALAVRAS-CHAVE: Consorciação de culturas; correção do erro padrão; índices; precisão da análise da variância.

 

 



[1] Pesquisador do CNPq - Departamento de Ciências Exatas da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias - UNESP- 14870-000 - Jaboticabal - SP .