MODELO DE PREVISÃO COMBINADA: UMA APLICAÇÃO À
SÉRIE MENSAL DAS NOTIFICAÇÕES DO “DENGUE”
NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Dirac Moutinho CORDEIRO[1]

Gauss Moutinho CORDEIRO[2]

§       RESUMO: Desenvolve-se neste artigo um modelo de previsão combinada para explicar o comportamento das notificações mensais do dengue no Estado de Pernambuco. Neste modelo, é aplicada a proposta de Bunn (1985). Duas previsões pontuais, as melhores em termos de uma medida de eficiência -- EMQ -- erro médio quadrático, foram combinadas linearmente, para a obtenção de melhores previsões por meios estatísticos, análise dos resíduos e no percentual de redução da variância não-explicada da modelagem combinada em relação à previsão individualizada. Constata-se que em todas as abordagens metodológicas imputadas à série de interesse as previsões das notificações decresceram drasticamente quando comparadas com as observadas em 1998, ano de epidemia generalizada na região que, para nossa surpresa, foi o ano de maior racionamento de água nos últimos 30 anos. Com efeito, os resultados das previsões são estáveis e, nesse caso, pode-se extrapolar o seu comportamento para um processo estacionário com poucas oscilações, a série tende para uma endemia controlada.

§       PALAVRAS CHAVES: Abordagem Bayesiana; Box e Jenkins; Bunn; dengue; distribuição beta; erro de Monte Carlo; modelo de previsão combinada; modelo linear dinâmico; Winters.



[1]Departamento de Matemática, Escola Politécnica, Universidade de Pernambuco - UPE, CEP 50171-900, Recife, PE, Brasil. E-mail: dirac@emtu.pe.gov.br

[2] Departamento de Física e Matemática, Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE, CEP 50171-900, Recife, PE, Brasil. E-mail: gausscordeiro@uol.com.br