O Uso de Métodos Bayesianos Empíricos para
 Ajustar Relações Hipsométricas com o Modelo
 de Curtis com Restri\cÇÕes nos ParÂmetros

Monica Fabiana Bento MOREIRA[1]

Selene LOIBEL1

Cláudio Roberto THIERSCH[2]

Marinho Gomes de ANDRADE1

§     Resumo: O objetivo deste trabalho é propor o uso de um método Bayesiano empírico, para ajustar relações hipsométricas (diâmetro e altura) em clones de Eucalyptus sp, com o modelo de Curtis com restrições biológicas impostas aos parâmetros. As densidades de probabilidades a posteriori são obtidas por métodos de simulação de Monte Carlo em Cadeia de Markov (MCMC). O método proposto foi aplicado para cinco conjuntos de dados reais e os resultados foram comparados aos obtidos pelo método de mínimos quadrados, a superioridade do método Bayesiano é destacada.

§     PALAVRAS-CHAVE: Modelo hipsométrico; modelo de Curtis; método bayesiano empírico; simulação MCMC; modelo de regressão não-linear.



[1] Departamento de Matemática Aplicada e Estatística, Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação, Universidade de São o Paulo – USP, Caixa Postal 668, CEP: 13560-970, São Carlos, SP, Brasil. E-mail: monica@icmc.usp.br / sloibel@icmc.usp.br / marinho@icmc.usp.br

[2] Biometria e Inventário Florestal, Votorantim Celulose Papel, Rod. Gal Euryale Jesus Zerbine, s/n - São Silvestre - Km: 84, CEP:12300-000, Jacareí, SP, Brasil. E-mail: claudio.thiersch@vcp.com.br