TESTE DOS SINAIS PARA TENDÊNCIA: UMA APLICAÇÃO EM MELHORAMENTO DE PLANTAS

Moysés NASCIMENTO[1]

Cosme Damião CRUZ[2]

Luiz Alexandre PETERNELLI1

Ana Carolina Mota CAMPANA1

Danielle Silva PINTO2

Reinaldo de Paula FERREIRA[3]

§                     RESUMO: Este trabalho mostra que o teste dos sinais para tendência, freqüentemente utilizado em Séries Temporais para testar a não estacionaridade da série, pode ser utilizado para o estudo da interação genótipo x ambiente em espécies vegetais. A utilização desse teste faz com que a decisão sobre a adaptabilidade e estabilidade de um cultivar seja baseada também em probabilidade, mais precisamente no p-valor do teste. Para avaliar e exemplificar sua aplicação, foram estudados 92 cultivares de alfafa em 20 cortes realizados no período de novembro/2004 a julho de 2006. O delineamento experimental foi o de blocos ao acaso com 2 repetições. Os resultados encontrados mostram que o teste dos Sinais para Tendência é eficiente para o estudo de adaptabilidade fenotípica, sendo possível classificar as cultivares conforme o interesse do estudo.

§                     PALAVRAS-CHAVE: Testes não-paramétricos; interação genótipo x ambiente; análise estatística.

 



[1] Departamento de Informática - Área de Estatística, Universidade Federal de Viçosa, CEP: 36570-000, Viçosa, MG, Brasil. E‑mail: moysesnascim@vicosa.ufv.br, pertenelli@ufv.br, carolcampana@viçosa.ufv.br

[2] Departamento de Biologia Geral, Universidade Federal de Viçosa, CEP: 36570-000, Viçosa, MG, Brasil, E‑mail: cdcruz@ufv.br, daniamazon@gmail.com

[3] Embrapa – Centro de Pesquisa de Pecuária do Sudeste, Rua Washington Luiz, km 234, CEP 13560-970, São Carlos, SP, Brasil. E-mail: reinaldo@cppse.embrapa.br