Um modelo Bayesiano de ponto de mudança para descrever semelparidade parcial do marsupial neotrópico Gracilinanus microtarsus (Didelphimorphia:Didelphidae)

Cibele Queiroz DA-SILVA[1]

Antonio Eduardo GOMES1

Eduardo Guimarães MARTINS[2]

Vinicius BONATO[3]

Sergio Furtado dos REIS[4]

§     RESUMO: A sobrevivência pós-reprodutiva define a posição de uma dada espécie, em uma escala de tempo contínua, que vai da semelparidade, uma condição em que os machos morrem após a primeira estação de acasalamento, enquanto as fêmeas sobrevivem para uma segunda ocasião de acasalamento, à iteroparidade, uma condição em que os machos têm múltiplas oportunidades de acasalamento no decorrer de suas vidas. Baseado em um estudo de captura-recaptura para populações abertas, foi estabelecido que o gambá cuíca (Gracilinanus microtarsus) é parcialmente semélparo, uma condição em que a mortalidade, após a primeira estação de acasalamento, é alta, mas distribuída ao longo do tempo, com uma fração dos machos sobrevivendo a uma segunda estação de acasalamento. Neste trabalho utiliza-se um modelo Bayesiano de Ponto de Mudança  para detectar uma mudança de regime na disponibilidade dos machos ao longo do tempo, devida à semelparidade parcial. Tal metodologia permite que sejam feitas especificações mais precisas sobre o inicio da ocasião de pós-acasalamento.

§     PALAVRAS-CHAVE: Métodos Bayesianos; modelos de ponto de mudança; MCMC; pequenos mamíferos.

 



[1] Statistics Department, University of Brasilia, CEP: 70910-900,  Brasilia, DF, Brazil. E-mail: cibeleqs@unb.br / aegomes@unb.br

2  Graduate School of Ecology, University of Campinas, 13083-970, Campinas, Brazil. E-mail:

3 Graduate School of Biomedical Sciences,  Houston, 77030, Texas, USA. E-mail: vinibonato@yahoo.com.br

4 Biology Institute, University of Campinas, CEP: 13083-970, Campinas, Brazil. E-mail: sfreis@unicamp.br