Um Modelo de Regressão Weibull Bivariado
para Dados de Sobrevivência

Emília Matos do NASCIMENTO[1]

Basilio de Bragança PEREIRA1,[2]

José Manoel de SEIXAS[3]

§    Resumo: Há uma enorme necessidade em buscar a associação entre condições climáticas e poluição atmosférica com mortalidade ou internações hospitalares por doenças respiratórias. Este trabalho propõe a utilização das redes neurais como metodologia alternativa para avaliar tal associação. Os dados utilizados referem-se ao número de internações hospitalares na cidade de Paris, por bronquiolite infantil, entre 1997 e 2000. Os modelos neurais foram avaliados em termos de descrição dos dados e da sua capacidade de generalização. Os melhores resultados foram obtidos através do pré-processamento dos dados, com remoção de ciclos e uso de filtro de média móvel. Um estudo de relevância das variáveis explicativas foi também desenvolvido. Os resultados obtidos foram compatíveis aos encontrados através dos modelos aditivos generalizados, apontando o material particulado (PM10) como principal responsável no número de internações hospitalares.

§    PALAVRAS-CHAVE: Redes neurais artificiais; poluição atmosférica; doenças respiratórias.

 



[1] Programa de Engenharia de Produção, COPPE/UFRJ, Caixa Postal: 68507, CEP. 21941-972 - Rio de Janeiro - RJ – Brasil. E‑mail: emilia@pep.ufrj.br / basilio@hucff.ufrj.br

[2] Faculdade de Medicina, HUCFF/UFRJ, Rio de Janeiro, RJ,  Brasil

[3] Laboratório de Processamento de Sinais, Programa de Engenharia Elétrica, COPPE/Poli-UFRJ, Caixa Postal: 68504, CEP. 21941-972, Rio de Janeiro, RJ,  Brasil. E‑mail: seixas@lps.ufrj.br